ID Estudantil para Pós-Graduação – Como fazer a nova carteirinha digital

ID Estudantil é o nome da primeira carteirinha de estudante digital e gratuita emitida pelo governo. A partir de uma Medida Provisória criada pelo presidente Jair Bolsonaro, essa é uma alternativa que substitui a carteirinha emitida por entidades estudantis (que é paga).

A ID Estudantil dá direito à meia-entrada para eventos culturais e esportivos, como teatros e shows.

id estudantil celular

A dúvida é se todos os estudantes possuem direito a ela. Por exemplo, a ID Estudantil para Pós-Graduação existe mesmo? Tire essas dúvidas agora!

Pós-Graduação tem acesso à ID Estudantil?

Na realidade, a novidade da ID Estudantil lançado pelo governo contempla os estudantes que estão cadastrados no Sistema Educacional Brasileiro (SEB), cuja tarefa é de cada instituição de ensino.

Por isso, os alunos da Educação Básica e dos ensinos Técnico e Superior têm direito à ID Estudantil de 2020. 

A medida da ID Estudantil não contempla os estudantes que cursam pós-graduação nas modalidades lato sensu (especialização) e stricto sensu (mestrado).

Mesmo assim, alunos dessas modalidades podem solicitar uma carteirinha de estudante através das entidades estudantis, como a própria Associação Nacional de Pós-Graduandos, que também é uma instituição que pode emitir a carteira de identificação estudantil digital.

Além desta associação, essa carteirinha pode ser emitida pelos seguintes órgãos:

☑️ Ministério da Educação (MEC),

☑️ União Nacional dos Estudantes (UNE),

☑️ União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes),

☑️ Entidades estudantis estaduais, municipais e distritais,

☑️ Diretórios centrais dos estudantes,

☑️ Centros e diretórios acadêmicos,

☑️ Outras entidades de ensino, além de associações representativas dos estudantes, de acordo com as definições.

A partir do momento em que você solicita a carteira digital estudantil, você está consentindo com o compartilhamento de seus dados cadastrais e pessoais com o MEC, que irá subsidiar o Sistema Educacional Brasileiro – o mais novo banco de dados nacional dos alunos.

Suas informações poderão ser usadas para a formulação, implementação, execução, avaliação e monitoramento de políticas públicas na sua área de competência do MEC. Obviamente, há garantia de sigilo dos dados pessoais, ok?

De acordo com o MEC, no Brasil existem quase 57 milhões de alunos dentro da educação básica e ensino superior (não incluindo estudantes de pós-graduação, mestrado e de doutorado).

Como aluno de pós-graduação, você tem direito à carteira de estudante, mas não a ID Estudantil. Entendido?

Como ter acesso à ID Estudantil?

acesso id estudantil

Para assegurar que os alunos da instituição tenham acesso à ID Estudantil, um representante de cada instituição de ensino, seja ela pública, seja particular, precisa encaminhar as informações dos alunos para o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Com a alimentação desses dados no Sistema Educacional Brasileiro, os alunos podem iniciar a solicitação à ID Estudantil.Veja aqui o tutorial de como fazer a sua (passo a passo).

Fazer isso é muito simples! A ID Estudantil foi desenvolvida em forma de aplicativo, por isso é necessário que o aluno ou responsável legal faça o download do app nas plataformas oficiais do Google Play ou Apple Store.

Após a instalação, é necessário fazer login com as informações de usuário – CPF – e senha do gov.br. Para novos usuários, é necessário fazer um cadastro primeiro.

São quatro fluxos diferentes de alunos que irão emitir a carteirinha digital:

  • Alunos que possuem CNH: no app, é necessário clicar em “Inserir ID Estudantil”, aceitar os termos de uso e tirar uma fotografia.

Tal imagem servirá para reconhecimento facial e será comparada com a própria foto presente em sua CNH.

  • Alunos que não possuem CNH: no app, siga o mesmo caminho dito anteriormente (“Inserir ID Estudantil”, aceitar termos de uso e tocar em tirar fotografia).

Nesse caso, você precisa fotografar a frente e o verso de sua carteira de identidade.

  • Alunos menores de 18 anos: para quem ainda não atingiu a maioridade, o responsável legal também precisa estar cadastrado previamente no gov.br.

Após isso, deve-se entrar no app com as informações de usuário e senha e realizar o cadastro do menor de idade.

  • Para dependentes: no canto superior da tela, existe a opção “ID Estudantil – Dependente”. É importante que se leia os termos e condições de uso e, posteriormente, se tire uma fotografia para reconhecimento facial.

Se o dependente não possui CNH, deve-se tirar foto da frente e do verso do RG.

Vale mencionar que quem já possui alguma carteirinha de estudante não precisa emitir logo sua ID Estudantil.

A ideia é que conforme essas carteirinhas físicas vão perdendo sua validade, mais e mais alunos migrem para o app.

Além de tudo isso, a emissão digital é gratuita – são R$ 0,15, na verdade, que é pago junto aos impostos.

Enquanto o aluno estiver em uma instituição de ensino, ele terá direito à ID Estudantil.

Se informe mais sobre as opções em sua rede de ensino sobre uma carteirinha para Pós-Graduação, está bem?

Patrícia Fischer

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content